Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Bambini

A Bambini

10
Mai17

Mas que raio! #1

A bambini

Já se sabe que Portugal é um país dos 3F. Futebol, fado e qualquer coisa mais (Fátima?).

 

Há inúmeros dias aborrecidos, chatos, em que nada de interessante passa na tv e em que nada acontece... Ora que no Sábado é só escolher: há o Jogo do Benfica vs Guimarães; há a final do Eurofestival da Canção 2017 e há a continuação da loucura com o Papa Francisco por Portugal.

 

A minha prioridade vai ser aquela que acabei de escrever :p embora não tenha conseguido comprar bilhete, estarei por Lisboa e se tudo correr bem festejaremos no Marquês (mas vou-me calar para não dar azar).

 

Tenho pena de não poder transferir o Eurofestival para o Domingo à noite (mas Domingo também dá o "Pesadelo na Cozinha"...Hmmm... ficava para Domingo à tarde?!) porque queria acompanhar em direto o nosso Salvador! Sou fã da música desde o início e fiquei tãooo contente por ontem! E tenho um feeling que Sábado será fantástico. Quem sabe não vem o caneco para cá?!

 

A visita do papa passa-me mais ao lado. Mas amanhã lá estarei por Fátima, a aguardar a chegada da minha mãe.

 

E por aí? Entusiasmados com algum dos "F"? 

 

 

 

12
Mar17

O Preço Certo

A bambini

Lembro-me de ser miúda e de querer ver os "Morangos com Açúcar" e os meus avós quererem ver "o gordo". Não conseguia perceber o fascínico pelo programa... eu "odiava-o"!! "É sempre igual", "é para os velhos"... blabla. 

E assim continua... Eu já não vejo os "morangos" obviamente, mas volta das 19h, o meu avô chega e muda para a RTP1 para ver o seu programa diário. Não falha um. 

E assim o é igualmente em muitas casas... Fiz um estágio em cuidados continuados e o horário ia das 8h à 00h. E na maioria das casas, a malta encontrava-se a ver "O Preço Certo". Todos adoravam "o gordo". 


É um programa simples. Um concurso. Mas a alma do mesmo é sem dúvida o Sr. Fernando Mendes (FM). Desde 2003. Aposto que já toda a gente viu algum programa e não há quem não goste do FM... Ele é divertido, genuíno, simples, humilde, sem tiques, do povo. Dos 18 aos 80 anos se vêem participantes, dos licenciados aos quase analfabetos... É um programa para todos. 

Parabéns a toda a equipa. Pelo serviço social. Este tipo de programas faz sem dúvida companhia a muitas pessoas (especialmente a idosos).

Agradeço em nome dos meus avós. Agradeço em meu nome, pela hora diária em que os meus avós riem e se sentem acompanhados. 

 

"Espectáááááculo" 

09
Jan17

Só para vos alegrar mais o fim de dia

A bambini

 

Não. Não pensem que vos vou maçar com os melhores e piores dos Globos de Ouro. Vou sim, apresentar-vos alguém.

 

Esta é a Blake Lively três meses após ter sido mãe.

 

 

Como é que ela se atreve a aparecer assim? Pariu? Alguém filmou e publicou o momento? É que não sei se acredito que ela foi mesmo mãe.. Cá para mim falou com o C.Ronaldo e foi ao mesmo sítio desencantar a criança. 

Ou talvez tenha seguido o instagram da Carolina Patrocínio e inspirou-se.

 

De qualquer das formas isto é um utraje para quem anda, não há três meses, mas sim há três anos a tentar ficar assim. E depois ainda existem os que nunca na vida vão ter 1/3 daquela cintura.

Bem, amanhã será um dia melhor. Vou ligar para a "NOS" para ver se em vez de podermos andar apenas "7 dias para trás" se podemos andar 7 anos... Para eu papar as series todas do "The biggest loser". 

09
Jan17

Mais uma

A bambini

Mais uma para o Ronaldo.

Mais um dia com sol e sem chuva, embora com (muito) frio.

Mais uma segunda feira.

Mais um dia de trabalho.

Mais uma novela que estreou ontem na tvi e já está a repetir hoje.

Mais uma notícia sobre a morte de Mário Soares e já estou a deprimir. 

Mais um dia em que o meu namorado sai tarde porque o hospital está cheio. 

 

Já me sinto cansada e a semana ainda agora começou!  Também estão com tanta vontade como eu de começar mais uma semana? 

 

03
Jan17

Trocar presentes oferecidos

A bambini

Chiça pá! Que coisa cara! Relógios. Gosto deles. Dos mais clássicos, intemporais. E no Natal recebi um da Michael Kors, oferecido pelos meus pais. Giiiiro! Mas fui trocá-lo por um mais simples. Sim... Mulheres complicadas. Ainda fiquei naquela de não o trocar porque gostava do relógio, mas andava de olho noutro da mesma marca, da mesma cor, que me agradava mais e o preço era exatamente o mesmo. Acabei por ir lá com o meu pai, troquei, ajustei a bracelete, fiz a garantia e pronto.

 

Mas também se sentem mal quando trocam prendas que vos oferecem??

 

 

02
Jan17

Filmes a não perder

A bambini

Para quem é fã de cinema pode ser que este post vos interesse. 

Andei com mais tempo livre e visto ser uma papa filmes, despachei uns quantos que tinha na minha watchist do IMDb. 

Começo por três dos quais que gostei muito! Deixo-vos palavras chave de cada filme para aguçar o apetite.

Em posts posteriores falarei de outros que não fizeram tanto brilharete pelas minhas bandas. 

 

 

"Mr. Church" (2016) - cozinheiro; criança; mãe com cancro, amizade, amor

Este filme passou despercebido.E surpreendeu-me. Estava à espera que o filme fosse mais "ligeiro", mas não o é... uma história verídica, o que acaba por torná-lo ainda mais inspirador.. 

 

 

 

 

 "O Herói de Hacksaw Ridge" (2016) - 2ª guerra mundial; objetor de consciência em relação ao uso de armas; médico, americanos, japoneses, força de vontade, perseverança, héroi.

Muito bom! Deste já todos devem ter ouvido falar.Tal como o anterior, inspirado em factos verídicos. Mel Gibson de parabéns. 

 

 

 

 

 

Remember (2015) - demência, incapacidade física, 2 amigos, plano de vingança, nazis, alemães, judeus.

Devem ter sido poucos a ouvirem falar deste filme. Duas pessoas. Um é o "cérebro" do plano e o outro executa.

O fim é surpreendente. Vejam e digam lá que não tenho razão. Excelente. 

 

 

 

 

 

Já alguém viu estes filmes e tem uma opinião diferente? Ou gostaram tanto como eu? :p

Quero feedback e sugestões de outros filmes!

02
Jan17

2017

A bambini

Tanto o Natal como a entrada num novo ano me deixam nostálgica. A pensar nas pessoas que já perdi. Nas que não quero perder. Em momentos e fases da vida que não voltam. E matuto sempre como é que já estamos no presente ano. Neste caso em: dois mil e dezassete. Não pode ser! Saí do secundário e entrei na faculdade há praticamente 7 anos... E caminho para o quarto de século!! 

 

Nesta fase emociono-me com muita facilidade. Choro com a carta que o meu pai me escreve sempre no Natal. Choro com fotografias. Com a minha cadela. Com filmes que já todos vimos, que já repetiram cem vezes e que mesmo assim continuamos a ver.

Chorei há bocado com o "Titanic", sabem? Aquele filme ESTREIA que acabou há pouco de dar na SIC? (DIGAM-ME QUE TAMBÉM REPARARAM QUE AQUILO TINHA A DIZER "ESTREIA" NO CANTO SUPERIOR DIREITO?!!!!! Aahahah, a piada do ano 2017 acabou de ter destinatário).

 

É tempo de pensar no que se avizinha e não no que para trás ficou! Traçar objetivos! Tenho um primordial: SER FELIZ. Não andamos cá de passagem... É para viver. Com intensidade. O que peço sempre: saúde.. O resto vem por acréscimo! Ter a minha família comigo. Amor. Trabalho. E algum dinheiro para poder viajar também sff. 

 

Um bom ano a todos! :) 

 

07
Nov16

Refletir #1

A bambini

 Para refletir.

 

No outro dia ia a sair do trabalho e vi uma senhora a chorar. "Ultrapassei-a", e foi quando me apercebi que estava a chorar. Virei-me e questionei se precisava de ajuda. Disse-me que não... Eu sorri, despedi-me e disse algo como "tudo a correr bem". Algo que por acaso digo muitas vezes. Não a ajudei propriamente. Mas fiz o que acho que me competia.

 

Já houve uma vez que me encontrava no metro a chorar compulsivamente e posso dizer-vos que ninguém questionou se precisava de ajuda. Provavelmente diria que não precisava. Mas deve saber bem ouvir alguém inesperado a dar-nos uma palavra.

 

Trabalho numa área em que a base é a comunicação e escutar o outro. Que é incompreendido tantas vezes...

 

 

Vamos ouvir (ou escutar?). Vamos ver (ou observar?). Vamos passar (ou ajudar?).

Façam as vossas escolhas.

07
Nov16

Cãopanheiro

A bambini

Ter um cão é ter um companheiro, um amigo, mais um membro na família criador de memórias impagáves.

Tenho uma cadela com 13 anos. Uma husky. Eu tinha 10 anos, com um pé nos 11 quando ela invadiu a nossa casa. Eu andava no 5º ano. Já terminei o secundário, a faculdade e já estou a trabalhar. Meu deus. Parece que foi ontem. De há um ano para cá que começamos a notar que ela está a ficar velhota (não nos ouve tão bem, tem cataratas...).

 

Tenho uma cadela de raça, é verdade. Mas adoro igualmente rafeiros!! Adoro cães. É sem dúvida o meu animal preferido.

 

Agora parece que está na moda ter um cão. Mas só alguns. De momento, lembro-me de que estão in o Pug, Buldogue francês, Jack Russel... Depois há os intemporais Chihuahua e Yorshire. Algumas celebridades usam-nos como se fossem um acessório de moda. E isso irrita-me. 

 

Mas enfim... Eu prefiro as raças de porte médio/grande e os cães cheios de pêlo!!

 

Das minhas preferidas:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Samoieda

 

Husky

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


São Bernardo

 

Labrador

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Akita

 

 

Boiadeiro de Berna

 

 

 

Chow Chow

 

 

 

E por aí? São fãs confessos de cães? Espero que sim. E apesar das fotos serem todas de cães juvenis, espero que não sejam dos que só gostam deles nesta fase. Um cãopanheiro é para a vida. E há que ter paciência. Os ténis e uma camisola que adoramos podem estar em risco. Mas o amor supera tudo. 

31
Out16

Espertices #1

A bambini

Ja saí do ensino secundário há uns anitos (apesar de parecer que foi ontem) e até já tenho saudades.

Quando somos miúdos temos uns "truques" para nos safarmos de algumas situações e aposto que os professores topam tudo, mas nós achamos que não.

E é incrível como aparentemente temos todos as mesmas brilhantes ideias. Não sei se acontece/acontecia o mesmo convosco, mas seguem-se variadas situações:

 

Quando o professor está a seleccionar alguém para responder a uma pergunta ou para "ir ao quadro" e subitamente:

 

 

- Caem 10.000 borrachas ao chão?? Não sei como isto se dá. Mas as borrachas ganham vida e saltam para o chão. Decidem logo ir para um sítio difícil de serem apanhadas e temos de estar curvados para a apanhar no mínimo 10 minutos (ou até o prof decidir chamar o nome do outro colega e uff... estamos safos e a borracha malandra é logo apanhada);

 

- Dá-nos uma vontade de começar a escrever à toa e apagar, escrever e apagar, escrever, escrever, apagar. Dar todo um ar de empenhamento no que estamos a fazer e alheamento ao facto de não sabermos que podemos vir a ser escolhidos;

 

- Aparentemente começamos a ter dúvidas e a questionar algo ao colega do lado sobre uma matéria dada há dois anos atrás. O que interessa é falar sobre "matéria da escola", dar novamente um ar aplicado e fazermos o teatro de que nem nos apercebemos que o professor vai chamar alguém e de que não queremos ser escolhidos;

 

- Por vezes dá-nos também uma súbita vontade de ler o que escrevemos no caderno ou folhear o livro para trás e para a frente, franzir a testa quando o lemos para dar um ar atento e tudo com o mesmo objetivo dos tópicos anteriores. 

 

No fim há é mesmo um lema que não podemos esquecer: Not making eye contact!! Nunca!! 

É a morte do artista.

 

Outro dos meus truques era de quando em vez oferecer-me logo nas coisas que sabia, para não me "importunarem" mais o resto da aula porque já tinha dado o meu contributo :p 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D